Bem-Te-Vi No Telhado

 

É uma coisa de louco! Mil palavras na cabeça, escorrendo pelos dedos e você não conseguindo concatenar as idéias; o neto à sua volta (recém deixado pela avó que foi ao super mercado) querendo, a todo custo, ficar "ticando" nas teclas do pacu. O pai chama isso de “compu” e o filho, pequeno, deu-lhe sua designação pessoal. No compu do pai, ele brinca sempre que quer mas, com o compu do avô, não tem moleza. Mas, assim mesmo, uma pequena distração e ele já ticou. Onde eu havia escrito pacu, na tela ficou só o cu e o avô, com o saco cheio.

Paro! É a única forma. Mas, o bichinho é mula.

Eu o convido para brincarmos no velocípede e ele vai. Logo, faz o vovôzinho sentar-se na kikéta, sai de fininho e vem ticar no pacu.

Vou levando ele em “banho Maria” (que é como faz conosco, aquele desmemoriado que se dizia, por conveniência, “com um pé na cozinha”), enrolando o bichinho, para ver se ele não mete mais a mãozinha no pacu.

-Lucas vai viajar!

-Isso mesmo! Pega a kikéta e vai viajar enquanto o vovô viaja no compu. Agora sim, vou...Ia!

-Vovôzinho! Qui isso?

-Isso o quê?

-Quem tá fazendo barulho?

-Ah, filhote! Deve ser lá na Capitania. É alguém martelando alguma coisa.

Ele sabe bem onde fica a Capitania dos Portos. Porque, depois que mudaram o sistema de som, ele acorda todos os dias, assustado, com a voz em altos brados dizendo: “Capitania dos Portos. O Senhor Capitão dos Portos está a bordo” e ele também a conhece, por passar todos os dias ali em frente, a caminho ou no retorno da escola.

O martelar continua, mas eu percebo um outro martelar, mais surdo e mais próximo. É o que o  está deixando intrigado. Eu conheço bem aquele som e a sua origem.

-Venha cá! O vovô vai mostrar para você, de onde vem esse barulho.

Pego-o no colo e vamos ao terraço do banheiro. Lá de cima pode-se avistar, nitidamente, a garagem e sua cobertura de telhas de amianto.

-Olha lá! Está vendo o bem-te-vi comendo a comida do Schubert?

As avezinhas vêm pegar a ração do nosso Cocker e ficam tentando dividi-la em pedaços, batendo com ela de encontro às telhas de amianto.

Carlos Gama.