Andanças No Hospital

Histórias que me foram contadas, no dia em que fui visitá-lo, na semana passada, ainda no hospital.

Depois de muita perda de sangue, resultado de sua teimosia ou medo de operar a hemorróida, ele desmaiou em casa e a “mina” acabou por levá-lo à Santa Casa.

Quarenta minutos de espera e ele teve outro desmaio.

Aí, provavelmente para aliviar o clima e a expectativa – ele tem verdadeiro pavor de hospitais – sai-se com essa, para cima de sua acompanhante:

-Você está sempre ao meu lado, especialmente nos momentos mais difíceis. No mês passado, quando levei aquele tombo na quadra de futebol e abri aquela brecha na testa, foi você quem me socorreu e me levou ao hospital. Hoje, depois do desmaio, lá em casa, foi você, novamente quem me assistiu e me trouxe até aqui. Mesmo agora, nesse novo desmaio, quem estava do meu lado para me apoiar, além de você?

Emocionada e com as primeiras lágrimas a escorrerem, pelo rosto feliz, ela ouve:

-Eu acho que você me dá azar!

Não seria preciso dizer que, se ela não o conhecesse bem e ao seu espírito de moleque, provavelmente ele teria apanhado, ali mesmo.

Finalmente foi atendido e, na sala de exames, o médico o coloca, ajoelhado, sobre a maca e introduz-lhe o dedo no ânus.

-Doutor, isso está doendo, não dá, ao menos para me dizer umas palavrinhas carinhosas, no ouvido, para aliviar a tensão?

O médico tem um acesso de riso...

-Doutor, se o senhor continuar rindo, com o dedo enfiado aí, eu vou gozar!

O médico foi obrigado a suspender o exame, pois não conseguia mais parar de rir.

Depois de oito dias de internação, ficou constatado um estado de anemia profunda e uma diverticulite. Lá vai ele, novamente, à sala de exames, para ver se terá alta.

-O médico me põe de joelhos e apoiado sobre os cotovelos, com o rabo para a lua. Pega um aparelhinho igual àquele que os "oftalmo" usam para olhar o ouvido da gente e começa a me examinar. Daí, eu pergunto a ele:

-Doutor, quer que eu abra a boca para o senhor enxergar melhor?

Esse é o Magrão!

 

Carlos Gama. www.suacara.com 

10 de março de 2002 – 11:46 h

 

voltar