As Razões

 

Ainda hoje, conversando com minha filha mais velha, Fabíola, dizia ela que ainda se lembrava, nitidamente, da existência e da atuação eficiente dos “Comissários de Menores”.

A conversa surgiu, em função da observação sobre o estado de abandono em que se encontra a maioria dos menores de idade, neste país. Sejam eles provenientes de  que camada social seja. E não há quem se interesse, verdadeiramente, por sua formação e seu destino. Exceto, claro, os demagogos de plantão; aqueles mesmos que conseguem impedir que um jovem de quinze anos, com disponibilidade de tempo, com necessidade e com vontade de trabalhar, o faça.

Porém, esses mesmos demagogos e os “responsáveis” pelo cumprimento das normas criadas pelos primeiros, não impedem que, esses mesmos menores sirvam de agentes do tráfico de entorpecentes, se prostituam em casas de tolerância (à luz do dia e aos olhos de quem queira enxergar), depredem o patrimônio público ou particular, cometam toda a sorte de desmandos e violência.

Impedir como?

Da mesma maneira como o faziam as autoridades, quando competentes, e seus agentes; cumprindo com sua obrigação e pondo em prática a legislação.

Fosse pego fora de casa em horários impróprios ou em locais, nos quais o limite de idade era incompatível com a sua; seria encaminhado ao Juizado de Menores e o responsável pelo jovem era  chamado, para ir buscá-lo. Mas, na maioria das vezes, o menor era levado pelo agente, até a sua moradia e entregue ao pai ou à mãe. Em ambas as situações, o responsável era alertado para as sanções que constavam do Código Penal, a respeito do abandono do menor e que seriam aplicadas na reincidência.

Ao menos a promessa havia. E funcionava.

Mas, se algum dia resolverem tratar com a devida seriedade o assunto, os nossos representantes deverão iniciar pelo caminho do esclarecimento de toda a população; qualquer que seja a sua condição social, cultural e econômica, através do ensino de noções básicas de direito, nas escolas, em todos os níveis.

Mas...

 

 

 

 

 

A grande maioria das autoridades "responsáveis" anda como o endereço desta página...

Carlos Gama.www.suacara.com                                                                                            05/5/2001 – 19,30 h       

                                                                                                               

Idealização Cardel - ies@suacara.com

Execução - Hélcio Alves da Silva Pinto