Memórias 

 

Depois de longa ausência retornamos com mais uma das histórias do Magrão. Bem, nem é dele esta história, é de seu avô, mas foi ele quem nos contou.

Il Nonno è andato in pensione... Opa! Desculpem-nos, afinal, nem todos entendem o italiano.

O avô do Magrão trabalhou durante quase quarenta anos (trinta e nove e uns quebrados), antes de aposentar-se por tempo de serviço e, desse tempo todo, os últimos trinta foram na beira do cais, em diversas funções, em quatro categorias profissionais.

Num dia desses, indo até seu Sindicato, ele encontrou um velho companheiro de trabalho, de quem gosta muito e, a quem não via fazia tempo.

-Eí, Mineiro, por onde anda?

-Tô moranu em Araçoiaba da Serra.

-Lá, onde...

-Isso memo! Mais ele não tá mais lá.

-E como é, tá gostando?

-Uma maravia cumpadi, um sossego só. Agora to adevogando em Sorocaba, junto com uma adevogada.

-Trabalho faz bem ao corpo e ao espírito.

-E vós mecê, aposentô?

-Sim, faz uns nove anos.

-Ieu só aposentei da cintura pra baxo.

-E eu, dos olhos pra cima.

-Epa! Então, tá uma maravia.

-Qual nada, compadre, tá pior que nunca, porque, agora eu nem sei pra que serve.

 
Carlos Gama. "www.suacara.com

 

07  de janeiro de 2007 – 20:19 h

 

 

 

voltar